14 de jul de 2017

Capítulo 8 | Scream, Penguin! | Último capítulo!

Olá, pinguins!

Esse é o último capítulo de "Scream, Penguin!", e prometo a vocês que vai ser demais esse capítulo! Vocês finalmente descobrirão quem é o assassino, e também vão saber se os pinguins salvarão o Mister.


Club Penguin, 16:30 PM.

Os sete pinguins estavam chegando na suposta caverna onde estavam Mister e o assassino, até que Danielps disse:
- É bem ali!
Então, os pinguins desceram do carro, e não encontraram nada, só uma rocha.
- Tem certeza que é aqui? Não estou vendo caverna nenhuma. - diz Blaztox.
- Sim, tenho toda a certeza do mundo. - responde Danielps, andando em direção da rocha.
Ele empurrou a rocha para o lado, e lá havia um buraco, com uma escada para eles descerem. Bryan pegou sua arma, enquanto Rico e Sponge pegavam gravetos para se protegerem. Todos caminhavam pela caverna juntos, até que abriu um buraco no chão, Bili e Lilluane caíram nele, enquanto Bryan e Blaztox caíram em um outro buraco. Danielps, Rico e Sponge ficaram sozinhos, e continuaram o caminho, muito assustados. Lilluane e Bili caíram em um lugar da caverna, onde tinha fotos do pai do Rico e da mãe dele juntos, fotos do Mister e da Lilluane, enfim, fotos de todo mundo, até da Sandy! Andaram mais um pouco, e acharam uma caixa, abriram, e lá tinha o celular da Sandy, ao lado tinha o crachá de Eduerafa, que trabalhava no Palco, e um colar do Técnico. Mas, elas encontraram um papel no fundo da caixa, escrito: "Sandy, Eduerafa, Técnico, Mister e Sponge.". As duas jogaram a caixa, e correram procurar Mister e Sponge. Enquanto isso, Blaztox estava acordando, pois tinha desmaiado, porém, não encontrou Bryan, que havia caído com ele. Blaztox andou, andou, e encontrou um caminho para a direita, seguiu esse caminho, e quase morreu de susto. Lá, tinha um pinguim pendurado pelas nadadeiras... era o Mister. Blaztox foi ver se ele estava vivo, mas a garganta dele estava cortada, e a nadadeira também. Ele desmaiou de novo, e ficou caído no chão. Danielps, Rico e Sponge continuaram caminhando em linha reta, não encontraram nada. Foi então que abriu um buraco no chão, e os três caíram na frente de Lilluane e Bili, que tomaram um susto.
- Aaaaaaaaah! - gritaram Bili e Lilluane.
- Calma... é a gente. - diz Rico, se levantando.
- Alguém viu o Blaztox e o Bryan? - pergunta Bili.
- Não... - diz Danielps e Sponge juntos.
- Venham, achamos uma coisa que vocês precisam ver! - diz Lilluane, correndo em direção do lugar onde estava a caixa.
Bili pegou o papel, mostrou aos outros, que ficaram horrorizados.
- Então quer dizer que... que eu sou o próximo?! - exclama Sponge.
- Sim... mas, podemos fazer com que ninguém morra, protegendo uns aos outros. - responde Lilluane.
- Tá, mas, e os outros dois? - pergunta Danielps.
Até que eles ouvem um barulho. Bili alerta para todos ficarem juntos. De repente, aparece o assassino que vinha em direção do Sponge, com uma faca na mão. Lilluane pegou uma arma de choque, e o assassino foi eletrocutado. 
- Boa Lilluane! - diz Bili.
- Aprendi com o meu pai. - responde Lilluane.
O assassino se levantou. Rico disse:
- Já chega! Deixa de ser covarde, e mostre logo quem você é! 
Então o assassino tirou a máscara. Era o Bryan.
- Como assim?! Confiei em você o tempo inteiro e era vo-você o assassino?! - diz Bili, indignada.
- Mas é isso que os assassinos fazem! Faz a pessoa confiar em você o tempo inteiro, pra, na hora, ficar dizendo: "Oh meu Deus!" "Como assim é você?!". - diz Bryan.
- Seu babaca! - exclama Sponge.
- Não, você é o babaca! Você que estava comigo o tempo inteiro, e não desconfiou nem um pouquinho de mim! - diz Bryan.
- Por que fez tudo isso? - pergunta Rico.
- Ora, vingança! Vocês estavam completamente certos, eu sou o filho do pinguim que tentou matar os pais de vocês três, Bili, Rico e Lilluane. Queria matar todos, todos que vocês amam! Comecei pela Sandy, peguei o celular dela para mandar mensagem pra vocês. Naquele dia em que eu tentei matar a Bili, eu fingi que escapei, mas, na verdade, me prendi, para vocês acharem que eu não era o assassino. E enquanto os gritos meus, era só um rádio. Quando fui embora, voltei, joguei fogo no Parque dos Puffles e raptei o Sponge. Meu plano falhou de novo, não consegui matá-lo, então matei o carinha do Palco. Matei o Técnico quando vi que o Mister foi ao banheiro, tentando incriminá-lo. Matei justamente ele pra eu chorar, e chorar pela morte do meu primo, e vocês acharem que eu realmente não era o assassino! Consegui fazer com que o Mister fosse preso, matei o segurança da prisão, raptei ele, e o trouxe até aqui, para atrair vocês, e matá-los! - explica Bryan, segurando uma faca na mão, pronto pra atacar.
- Nossa, parabéns, genial! Pois fique sabendo que não vai nos matar, nós é que vamos te matar! - exclama Bili, furiosa.
- Não vão não. - responde Bryan. 
Então Rico acertou uma barra de metal em seu rosto, mas o assassino deu um soco no Rico, que caiu no chão. Lilluane usou sua arma de choque, Sponge pegou um graveto, Danielps usou uma lança e Bili pegou um arco e flecha.
- Onde aprendeu a usar arco e flecha?! - pergunta Lilluane.
- Com meu pai, ele era caçador. - responde Bili, preparando uma flecha. 
Bili atirou uma flecha em Bryan, mas ele segurou. Ele pegou sua faca, e cortou o pé de Danielps. Ele deu um choque em Lilluane, e em seguida acertou um graveto no olho de Bili. Só sobrou o Sponge. Mas, Rico se levantou, e gritou para Bryan não matá-lo. Bryan ignorou Rico, pegou um revólver, e atirou em Sponge... mas Blaztox entrou na frente.
- NÃÃÃO! - grita Rico.
Danielps estava desmaiado, Lilluane e Bili também, e Sponge foi ajudar Blaztox.
- Calma, amigo, calma. - diz Sponge.
- Muahahahaha! Agora eu vou matar cada um de vocês, um por... - dizia Bryan, até que levou um tiro na cabeça, e não terminou de falar. Rico olhou pro lado, e viu Xerife Seyne, segurando a arma, logo atrás estavam os médicos, e mais alguns policiais. Rico se levantou e foi ver o Blaztox, que estava perdendo muito sangue. 
- Rico, não se preocupe, tá tudo bem. - diz Blaztox.
- Não está não! - exclama Rico, muito preocupado.
- Culpa minha, devia ter impedido ele de entrar na minha frente! - lamenta Sponge.
- Não foi culpa sua, Sponge. - responde Rico.
Os outros acordaram, e se levantaram. 
- Blaztox! - gritam Lilluane e Bili juntas.
Ele fechou os olhos. Rico, Bili, Lilluane e Sponge começaram a chorar, enquanto os médicos levavam o corpo de Bryan. 
- Onde está Mister? - pergunta o Xerife.
- Mister? Nós não encontramos ele. - responde Rico.
- Cadê o meu irmão? - pergunta Lilluane.
Então Danielps, Lilluane, Rico e o Xerife Seyne, correram procurar Mister. 
- Achei uma sala aqui! - exclama Rico, enquanto todos o seguiam. 
Lá estava o Mister, pendurado pelas nadadeiras numa corda e com o pescoço cortado.
- NÃÃO! Meu irmão! - grita Lilluane, começando a chorar.
Seyne e Lilluane ajoelharam-se e se abraçaram. Rico e Danielps, voltaram onde estavam Bili e Sponge.
- Manos, eu sei que é difícil, mas... vamos ter que superar isso. Vejam pelo lado bom, não terá mais assassinatos. - diz Rico, tentando consolar Bili e Sponge.
- E o Mister? Cadê a Lilluane? - pergunta Bili.
- O Mister... - dizia Rico, até que foi interrompido.
- Morreu, não é? Ele morreu... - diz Bili, muito triste.
- Sim... - responde Rico.

Enterro de Mister e Blaztox, Club Penguin, no dia seguinte.

Seyne, Bili, Lilluane, Sponge e Rico, foram pro enterro dos dois pinguins. 
- Nossa, neste momento está passando um flashback na minha cabeça. - diz Sponge.
- Sim... nem acredito que conseguimos sobreviver. - diz Bili.
- Nem todos nós conseguimos... - diz Lilluane.
- É, mas o que importa é que o Blaztox nos ajudou bastante, e graças a ele, conseguimos desvendar esse mistério. - diz Rico.
- É, formamos uma ótima equipe de investigação, haha! - diz Sponge.
- Sim! - exclama Bili.

E esse foi o último capítulo de "Scream, Penguin!". Espero que vocês tenham gostado da série, porque eu adorei o apoio que me deram enquanto eu postei ela. Até mais e... Pinguinando!