30 de dez de 2016

A verdade está lá fora #12 I Uma nova esperança

Olá pinguins! Sejam bem vindos ao décimo segundo (último capítulo) capítulo de A verdade está lá foraVamos acompanhar a segunda parte da batalha final onde Drake luta contra Theodore e veremos também os outros agentes (e seus aliados) se esconderem para não serem vítimas dos alienígenas.





Sala de reuniões do galpão-base alienígena17:30 PM.

Drake e Theodore, frente a frente. E assim se acabará de iniciar a segunda parte da batalha final, Drake é a única esperança de toda ilha.

Drake estava com sua arma a postos, mas Theodore estava em uma sala de reuniões totalmente desarmado, foi pego de surpresa por Drake.

- Chegou a hora de eu por um fim em todo o mal que você causou aos pinguins! - diz Drake apontando a arma a Theodore

De repente Theodore agarra Drake que cai no chão e também acaba perdendo sua arma. Eles começaram a se espancar, Drake viu a arma do outro lado da mesa, Drake com movimentos rápidos conseguiu fugir dos golpes de Theodore e se levantou, mas Theodore também era rápido pulou em cima de Drake, os dois acabaram caindo em cima da mesa, a mesa da sala de reuniões era cheia de botões e exibia projeções holográficas, Drake sem querer apertou um botão, que mostrou uma projeção holográfica da estação espacial que Theodore queria construir.

- Ora ora, então parece que você irá construir uma estação espacial, mas não se eu acabar com você antes. - diz Drake

- Você nunca conseguirá acabar comigo meu caro Drake. - diz Theodore rindo

Os dois acabam entrando novamente em luta corporal, mas acabam saindo da sala e indo para sala ao lado, a sala de equipamentos dos soldados alienígenas, Drake e Theodore pegam um taser alienígena em forma de bastão, eles começaram a lutar novamente.

Drake fez um movimento de proteção com o taser, enquanto Theodore tentava o acertar, Drake fez um ataque rápido mas Theodore defendeu, a luta continuava com ataques e defesas, até que Theodore atacou Drake brutalmente, e ele levou muitos choques.

- Você pagará caro por tudo o que você já fez! - diz Drake gemendo de dor

- Eu realmente te surpreendi não é? De um pinguim ufólogo qualquer, para um grande ditador. - diz Theodore rindo da situação de Drake

- Você é um psicopata! Olha o mal que você causou a toda essa gente, só por causa de poder! - diz Drake se levantando

- São um bando de pinguins imprestáveis! - diz Theodore com muita raiva

Drake com muita raiva pega seu taser alienígena e parte novamente para cima de Theodore, faz um ataque brutal que leva Theodore ao chão, e começa a golpeá-lo com muitos choques, até que Theodore se arrasta gemendo de dor e se levanta ele volta para a sala de reuniões e consegue pegar a arma, e começa a atirar tentando acertar Drake.

- Parece que esta luta não está tão justa. - diz Drake desviando dos tiros de Theodore

Drake atinge a mão de Theodore com seu taser, mas Theodore chuta a arma para longe, Drake correu em direção a ela, mas levou uma rasteira de Theodore, Drake então se levanta, mas Theodore o segura. Então Theodore pega seu taser e começa novamente a dar choques em Drake, mas Drake escapa das nadadeiras de Theodore e pega a arma, mas Theodore dá um soco em Drake e consegue pegar a arma.

- Diga suas últimas palavras meu caro. - diz Theodore apontando a arma a Drake e com a expressão muito séria

- Você não venceu. - diz Drake com muito repúdio

E assim Theodore dá um tiro certeiro, e Drake cai morto no chão.

- Irei dar só mais um tiro para ver se dessa vez, você morreu de verdade. - diz Theodore dando mais um tiro

Theodore sorriu e disse:

- A minha vitória está completa, nada mais poderá me deter. - diz Theodore olhando para o corpo de Drake

Drake havia morrido, os outros agentes se escondido. A vitória de Theodore é incontestável! Mas será que no futuro alguém conseguirá acabar com todo o seu poder?

Região inóspita no litoral próxima a Casinha da Mina17:50 PM.

Eduerafa estava triste por causa da vitória alienígena e tinha acabado de construir um barco para se isolar na Ilha dos Mercantes e continuar com sua antiga profissão, a de fazendeiro.

- Sentirei saudades dessa ilha e de todos, e principalmente da época em que ela era dos pinguins. - diz Eduerafa respirando fundo e pegando seus mapas e mantimentos.

Eduerafa subiu em seu barco, e começou a navegar em direção a Ilha dos Mercantes.

- Até algum dia... - diz Eduerafa acenando para a Ilha do Club Penguin e caindo em lágrimas

Clareira em meio a mata fechada de pinheiros na área inóspita, 18:10 PM.

Juh e Danielps estavam construindo uma cabana para se alojarem, enquanto a construíam eles conversavam sobre o futuro, os dois muito esperançosos.

- Com certeza um dia alguém derrubará todo o poder de Theodore. - diz Danielps

- Eu espero Dani... eu espero... - diz Juh sorrindo

- E eu adoraria ver isso. - diz Danielps

- Eu também meu querido! Temos esperanças que um dia Theodore irá ser derrotado. - diz Juh

Os dois se sentam em um tronco, se abraçam e se beijam enquanto apreciam o pôr do sol.

Enquanto isso todos os outros agentes também se isolavam, mas Lamusta continuava a estudar rochas mas sabia que estava sendo perseguido assim como todos os outros agentes.

5 anos depois...
Sala do trono da estação espacial alienígena, 15:10 PM.

Cinco anos depois a estação espacial foi construída e agora estava a todo funcionamento, ela ficava ao lado da Ilha Club Penguin, agora o galpão-base alienígena só servia como base aos soldados alienígenas na ilha.

Theodore se aproximou da enorme janela na sala do trono e observava a Ilha do Club Penguin.

- Finalmente a ilha está totalmente sobre o meu poder e dos alienígenas. - diz Theodore com a expressão muito séria

De repente entra um oficial alienígena falando em sua língua nativa que capturaram um antigo membro da EPF, Theodore mandou trazê-lo até ele.

O oficial alienígena, se ligou se comunicador e conversou com o setor de prisão da nave, e rapidamente dois soldados alienígenas vieram com o antigo membro da EPF, que era ninguém menos ninguém mais do que George, o antigo médico da EPF.

- Ora ora, parece que ainda existem sobreviventes da EPF. - diz Theodore olhando fixamente aos olhos de George

- E eles acabarão com você e com este maldito Império Alienígena! Mais cedo ou mais tarde! - diz George com muito repúdio

- Já faz cinco anos que o Império Alienígena reina e ninguém conseguiu ou se quer ousou acabar com ele. Soldados, podem congela-lo nas cápsulas de congelamento.  - diz Theodore

Os soldados levam George para a sala de congelamento.

Theodore pensava se os agentes que sobraram poderiam acabar com o império, mas ele descartava tal possibilidade, pois os pouquíssimos que sobraram para Theodore com certeza se esconderam e não iriam mais enfrentar o tão grande Império Alienígena.

Iglu de Carrie, 15:20 PM.

A mesma jovem criança chamada Carrie de cinco anos atrás havia crescido, agora tinha só 10 anos, mas sonhava grande, ela sabia que um dia existiu a EPF e que todos os pinguins viviam harmoniosamente, mas tudo isto acabou, e os seus pais se envolveram com o Império Alienígena e acabaram mortos, mas ela foi criada por seus tios e tinha a esperança que um dia o Império Alienígena seria derrubado e os alienígenas expulsos e assim tudo voltaria a ser como antes.

Carrie era uma jovem muito destemida e corajosa, ela estava andando pelas áreas inóspitas do Club Penguin quando tropeçou e caiu, ela se levantou e olhou para trás para ver o que era, ela viu que era a ponta de uma caixa, então a desenterrou era uma caixa muito bem fechada, Carrie não conseguiu abri-la e levou para o iglu dos tios e guardou em seu quarto, mal sabia ela que eram os antigos planos do galpão-base alienígena, apesar de não ser mais a base principal, estes planos poderiam ajudá-la a encontrar os planos da estação espacial e assim conseguir penetrar nela e acabar com o Império Alienígena! Mas Carrie tinha apenas 10 anos, ainda era um jovem garota que brincava com suas amigas e falava em seu sonho de destruir o Império Alienígena.

Apesar de tudo ela tinha certeza que um dia conseguirá acabar com o Império Alienígena, como ela mesmo dizia a suas amigas e aos seus tios: ''Apesar do fim do Império Alienígena ser apenas esperanças, devemos persistir nelas até conseguirmos tornar este fato realidade''.

Carrie era uma sonhadora, e uma garota muito inteligente e valente, mas será que ela conseguirá acabar futuramente com o tão sombrio Império Alienígena? E será que os antigos agentes também algum dia se unirão novamente para acabar com o Império Alienígena?


Créditos ao Pintado pelo banner

Esse foi o 12° capítulo de A verdade está lá fora, o último capítulo da série. Eu gostei muito de escrever esta série e ver a reação dos leitores, e até concorri categorias no Penguin Choice Award graças a minha série (votem na minha série, em mim e no Curiosidades Árticas). Mas provavelmente terá segunda temporada (P.S. Créditos também ao Danielps, ele me ajudou com algumas ideias antes mesmo da série começar)! Até mais e... Pinguinando!