23 de jul de 2017

A verdade está lá fora #12 | A paz reina novamente

Olá pinguins! Sejam bem vindos ao décimo segundo e último capítulo da segunda temporada de A verdade está lá foraVamos acompanhar os rebeldes a respeito da ida até a Ilha do Club Penguin e o futuro da saga?

Clique aqui para acessar a primeira temporada de A verdade está lá fora.





Local onde foi a Praia, 09:30 AM.

A população alienígena e os pinguins estavam em grande quantidade no local e nas proximidades, todos iriam para a Ilha do Club Penguin. Mas Carrie estava junto com Michael do outro lado da ilha, onde um foi a Prainha.

- Enfim paz meu amigo! Paz é a palavra do ano! - diz Carrie sorrindo olhando para Michael

- Exato! Paz! - diz Michael rindo

- Acho melhor irmos até a base da Resistência, os rebeldes estão lá, vamos para a última reunião da Resistência. - diz Carrie se levantando assim como Michael

Os dois caminhavam até a Resistência, durante o caminho olhavam os prédios, que possuíam uma arquitetura alienígena, que agora eram resquícios, ruínas do Império Alienígena, que havia destruído todos os antigos prédios do Club Penguin para construir os deles, o Império Alienígena queria ''apagar'' a identidade dos pinguins. Até que conforme foram caminhando entraram na mata fechada de enormes pinheiros, essas matas foram exploradas em diversas festas do antigo Club Penguin, mas então os dois rebeldes chegam até a base da Resistência.

Mini galpão-base da Resistência09:50 AM.

Os dois rebeldes chegaram na Resistência e lá do lado de fora estavam poucas caixas e os rebeldes que exerciam a função de patrulhar a ilha: Jack, Jorge e Diana.

- Parece que não vão levar quase nada daqui! - diz Carrie observando a pequena quantidade de caixas

- Sim! Isto é estranho. - diz Michael curioso

Carrie e Michael cumprimentam os patrulheiros e entram na Resistência junto com os patrulheiros, e vão até a Sala de Comando da Resistência. A grande mesa de reuniões estava cheia, e em pé na ponta da mesa retangular estava Gary.

- Bom, já que estão todos aqui, eu iniciarei a última reunião dessa organização, que será extinta a partir de hoje, mas caso algo ocorra com a EPF, ela irá renascer, mas com certeza vocês rebeldes não deixarão isto ocorrer, porque lá seremos agentes secretos, exceto alguns dos nossos aliados que seguirão outros rumos, mas não deixarão de ser nossos aliados, assim espero. Agora iremos recomeçar na Ilha do Club Penguin, e lá seremos uma instituição secreta, e mais séria, além de termos recursos melhores. - diz Gary

- Uhuu! Finalmente voltarei a ser agente! - diz Lililuane rindo e batendo palmas

- Eu seguirei a minha carreira de repórter, mas conte comigo como aliado! - diz Danielps sorrindo

- Que bom que estão felizes com as notícias! E claro, temos vários aliados que seguiam outras profissões e com certeza continuarão seguindo o seu rumo, apenas como aliado da EPF, ao menos que o pinguim não queira mudar de carreira e se tornar um verdadeiro agente. - diz Gary se sentando na grande mesa

- Por que tem poucas caixas lá fora? Só levaremos aquilo? - diz Michael

- Bom, aquelas caixas são apenas os pouquíssimos arquivos que sobreviveram a extinção da EPF e alguns equipamentos. E os arquivos da Resistência serão queimados! - diz Gary

- Queimados? Por quê? - diz George

- Faremos uma fogueira com eles ali na frente, e a Resistência continuará mais ou menos mobilhada. É uma nova era, tudo que temos da Resistência não se encaixa mais na nova realidade. E aliás, ao lado da Resistência tem um monte de caixas com os antigos arquivos que serão queimados. - diz Gary

- Quer dizer que não levaremos quase nada. - diz Paul

- Sim! - diz Gary sorrindo

- A reunião acabou? - diz Alijomel comendo uma barra de chocolate

- Acabou a reunião, Alijomel! Agora vamos todos colocar um ponto final na Resistência, queimando aqueles papéis! - diz Gary se levantando juntamente com todos

Do lado de fora da Resistência, Gary acende um isqueiro olha para a chama e sorri, e então joga o isqueiro nas caixas.

- É o começo de uma nova era! - diz Gary abrindo os braços e rindo

Carrie olha o fogo e por um instante tudo que ela viveu passa pela cabeça dela, desde a verdadeira identidade de Leila até o exato momento em que os arquivos da Resistência são queimados.

- Ainda bem que eu anotei tudo que vivemos nesse meu livro. - diz Lamusta colocando o livro dentro das caixas que seriam levadas para a Ilha do Club Penguin

- Agora que tal uma rápida comemoração? - diz Gary trazendo sucos e uma bandeja de doces e salgados

 Todos se servem e Gary joga a bandeja na fogueira. A conversa começava e todos sorriam e riam, finalmente eles estavam livres de tiranias.

Depois de alguns de comemoração, os agora agentes e aliados colocam as caixas que seriam levados para a Ilha do Club Penguin dentro das naves amarelas, cada um pegou o controle de uma nave, os que não conseguiram usaram uma pequena nave coletiva, e então voaram até a Ilha do Club Penguin. Observavam a linda visão do mar, o sol no horizonte e o mar calmo com belas águas que serviam de lar para milhões de seres. Carrie observava o mar e sorria.

- Finalmente começaremos uma nova era, sem Theodore e alienígenas tiranos. - diz Carrie pilotando sua nave e observando a paisagem

Na ilha os pinguins e alienígenas civis estavam embarcando no Migrador de Rockhopper, que havia se escondido durante muito tempo na Ilha Rockhopper. Todos iriam rumo a Ilha do Club Penguin.

Sede da EPF na Ilha do Club Penguin, 10:40 AM

As naves amarelas e a nave coletiva pousou na Ilha do Club Penguin. As portas se abriram em perfeita sincronia, todos engoliam seco, estavam deslumbrados com a nova ilha, Carrie desceu da sua nave chorando de alegria e se jogou no chão, todos desciam da nave e se admiraram com a beleza da ilha.

- É tão belo esse lugar! Esses pinheiros, esses coqueiros, essa areia, essa neve, essas montanhas e esse ar puro! Esse é o nosso prêmio, é uma nova era! Sobrevivemos a tempos tão difíceis, mas recebemos esse belo lugar como prêmio! - diz Carrie sorrindo e rindo

- Sim agentes! É uma nova era! É aqui onde seguiremos os nossos novos rumos, uma nova vida, um novo tempo! - diz Gary admirando a base da EPF

- Depois de tanto tempo... era hora de termos este lugar como prêmio da nossa vitória! - diz George

- Lugar que ninguém mais vai tirar de nós, defenderemos ele até a morte! - diz Carrie sorrindo

- Vamos descarregar as caixas e deixá-las ali dentro da base para depois organizá-las, pois primeiro devemos aproveitar essa ilha e depois eu ajeitarei a EPF, para que ela fique todo programada e pronta para proteger este fantástico lugar! - diz Gary esbanjando felicidade

Todos os agentes e aliados se abraçaram, agora todos eles iniciariam uma nova vida na nova ilha, eram novos tempos, a cada dia que virá eles se tornariam mais experientes e mais felizes na nova ilha.

Algumas horas depois a população civil havia chegado, o Migrador ancorou no Píer do Farol, no Plaza de Boas-Vindas estavam os agentes sorrindo e rindo, a população se aglomerou ao redor do Plaza de Boas-Vindas. E então Gary iniciou um discurso:

- Olá pinguins e alienígenas! Aqui viveremos uma nova era, livre do Império Alienígena, e caso qualquer mal ocorra a Elite Penguin Force estará aqui para protegê-los! E é isso e aproveitem o novo lar! Quero ver todos felizes nessa nova era! - diz Gary sorrindo

Rockhopper vai até os agentes e diz:

- Arr! Olá marujos! Eu não levo jeito para essas coisas de agente secreto, mas sei que vocês fizeram um ótimo plano para derrotar o Império Alienígena, parabéns por livrar a ilha daquela erva daninha! Arr! Eu vou indo, tenho muito a fazer em meu navio! - Os agentes se despedem de Rockhopper e agradecem os elogios

A Tia Arctic aparece e todos ficam extremamente surpresos.

- Parabéns pelo trabalho agentes, Gary e Carrie também souberam muito bem liderar todos os estratagemas contra o Império Alienígena. É bom voltar a viver em paz! Vocês são todos adorááaáááveis! - diz Tia Arctic abraçando-os

- Tia Arctic! Você sumiu por tanto tempo, onde esteve? - diz Gary muito feliz em vê-la

- Eu estive exilada nas proximidades, assim como o Rockhopper, mas a diferença é que eu estava na Baia Jurássica. Eu queria ajudá-los mais tantos imprevistos aconteceram que fiquei presa lá, mas Rockhopper conseguiu me resgatar de lá. - diz Tia Arctic muito feliz em ver todos

- Bom agentes, a maioria já a conhece, mas para quem não a conhece saibam que esta aqui é a Tia Arctic, a líder da EPF e a diretora da Ilha do Club Penguin. - diz Gary sorrindo

Todos se cumprimentam e se abraçam novamente.

- Bom agentes, e também aliados. Gostaria que vocês comparecessem na base da EPF amanhã de manhã, pois nunca é cedo para proteger a ilha! Precisamos deixar a EPF pronta para qualquer imprevisto! Agora eu irei dar uma passeada pela ilha. - diz Tia Artic se despedindo de todos

- Hoje é um dos melhores dias de nossas vidas! Só falta arrumarmos a EPF e o Laboratório do Gary e ajeitarmos nossos iglus. - diz Carrie sorrindo

Todos estavam muito felizes, e estavam conhecendo a ilha passeando pelo Píer do Farol, pelo Monte Nevasca, pelas Cavernas Marinhas e pela Prainha do Coco, além de comprar produtos nas lojas e participando das atividades nas ilhas, os agentes se separaram e também foram aproveitar as atividades da ilha.

Carrie e Michael nadavam na Prainha do Coco. Alijomel, George, Paul e Eduerafa curtiam nadar pelas Cavernas Marinhas já Dot, Cara do Foguete e Gary conversavam nas Ruínas da Prainha do Coco. Os patrulheiros juntamente com Lililuane e Danielps viam as atrações do Monte Nevasca, já Isabelle e Jonny observavam no mesmo local o Laboratório de Gary. Era tempo de aproveitar a ilha e ter sossego e paz, as tiranias não existiam mais, a paz reinava novamente...

Bote perto  da Ilha Club Penguin na região dos destroços da Estação Espacial11:45 AM

Um pinguim de sanidade mental que se duvidava ser saudável, nadava com equipamentos de mergulho ali no mar. O mar estava ligeiramente calmo, se ouvia barulho de pássaros e o um leve som da água do mar.

O pinguim, cujo nome era Raymond. Raymond estava nadando pela imensidão do mar, ele viu um pequeno cardume de um bonito peixe, mas ao nadar mais fundo ele viu os destroços da Estação Espacial de Theodore, ele era um obcecado por ufologia e apoiava Theodore, quem o conhecia dizia que tudo era explicado através de sua sanidade mental.

Ele continuou a nadar e chegou até os destroços, e ele entrou dentro dos mesmos, mais precisamente ele entrou na Sala do Trono da Estação Espacial, ele achou a capa de Theodore toda chamuscada pela explosão da bomba de Lamusta, e começou a ficar com raiva do destino de seu ídolo. Ele pegou a capa e nadou de volta a superfície, e em seu bote disse as seguintes palavras:

- O destino de Theodore foi trágico, mas algo ainda será mais trágico do que isso... Mua há há há há.

Píer do Farol na Ilha do Club Penguin, 6:00 PM

Carrie estava sentada ao lado de Michael, eles observavam o pôr do sol juntos, o barulho das ondas quebrando e dos pássaros tomava conta do lugar, o vento balançava as folhas dos coqueiros, o local era de enorme calmaria. Carrie olhou para Michael e disse:

- Nós conseguimos!

- Sim nós conseguimos! - diz Michael sorrindo e olhando profundamente nos olhos de Carrie

- Nós acabamos com o que Drake começou, mas claro, com a ajuda de todos os rebeldes, que agora são agentes, novamente. - diz Carrie se aproximando cada vez mais de Michael

Os dois acabam se beijando em pleno pôr do sol, e assim os pinguins finalmente encontraram a paz que tanto buscavam, mas isso só foi possível graças a muitos agentes e pinguins que se machucaram ou até morreram em nome da paz.


Esse foi o 12°  e último capítulo de A verdade está lá fora. Foi um prazer escrever essa série, ela já me rendou a indicações em diversos concursos de pessoas influentes da blogosfera CPBR/PT, e claro, o mais satisfatório foi ver o quanto os leitores a acompanharam desde da primeira temporada, claro que o público caiu, isto está ocorrendo em toda a blogosfera, mas eu só tenho a agradecer por todos que a acompanharam a série até aqui! Tenho que agradecer ao Danielps que também me ajudou com algumas ideias para a série desde da primeira temporada! Até mais e... Pinguinando!